hiato

ando sentindo falta da delicia que é ter um projeto paralelo. algo pra canalizar minhas energias, mostrar quem sou eu. algo pra ocupar o tempo que eu nem tenho e me ajudar a espairecer. antes eu tinha o Indiretas do bem mas (bendita a hora em que criei a página e coloquei a Jess de admin) agora ele é minha profissão e extravasar exige outros canais.

claro, eu sempre posso escrever. e tem os desenhos, os livros. e tem os cursos, viagens. só estou pensando mesmo é em como vou unir tudo assim, tão objetivamente. será que volto a blogar? será que volto com o Grifatexto? será? será?

não percam o próximo episódio de Lovemaltine e a necessidade de criar 2638384944 projetos que vai largar.

velhas novas

essa semana eu comecei um curso de desenho. porque, como eu já contei, desenho tem me feito bem, é algo que sempre quis estudar e, atualmente, com a minha agenda mais flexível, resolvi aproveitar o tempo que nunca tive antes.

faz dois anos que me formei e já nem lembrava como era uma sala de aula. na verdade, no fim da faculdade mesmo eu já não tinha a menor noção. acho que vivia num planeta paralelo.

pra começar, isso me levou de volta ao transporte público, ao calor da rua, à interação com outras pessoas… apenas situações que eu certamente sempre vou adorar evitar. mas vale a pena. vale?

pois bem, aconteceu o óbvio: sendo um curso no meio da semana, das 14h às 17h, a sala é lotada de gente mais nova que eu. mais da metade da turma vestia camisetas do ensino médio. uns dois mencionaram entregas de desenho para a faculdade. os outros são do tipo nerd-de-idade-não-identificável. pra falar a verdade, depois dos minutos de estranhamento (tipo ~sou velha demais pra isso, a quem estou querendo enganar~) eu achei massa. queria ter estudado arte nos meus tenros 15 aninhos, saudades. queria ter tudo coragem de me formar nisso. mas tamos aí firmes e fortes e vivões. vivendo.

como eu sou filha do bichinho-insegurança, não precisei nem enxergar os desenhos dos meus colegas de classe pra achar todos incríveis e todos talentosos e MEU DEUS PRECISO IR EMBORA DAQUI SOU UMA FARSA E E E E E

depois respirei fundo (afinal eu realmente não sei desenhar, – parabéns pela conclusão, cérebro gênio – e é por isso mesmo que estou no curso). acho que vou gostar, que vai me fazer bem. fazia tempo que eu não estudava nada, que o tesão tinha morrido.

então eu volto lá na próxima terça-feira, com as tarefas todas prontas (ou assim espero, que o domingo colabore!), preparada pra aprender mais. do meu jeitinho, com os novinhos por perto e pensando no quanto eu sou privilegiada por fazer o que quiser, tendo tempo livre e dinheiro pra pagar, mas, sobretudo, tendo paixão pra continuar. porque fazer as coisas sem paixão, pra mim, é um suplício danado. não funciona.

20140316-013847.jpg