você

você me olhou de baixo e contou que havia mudado o perfume. eu até notei alguma diferença, mas não o suficiente para me preocupar: a sensação que só o seu cheiro me proporciona ainda estava lá. porque o que eu já sabia e nunca contei é que não é o perfume, é você. é poder encostar na sua pele e me sentir nos seus braços. é reclinar a cabeça no seu peito e saber que estou em casa.

você me disse que pensou duas vezes ao passar um perfume novo apenas pra não me incomodar, e eu faço questão de esclarecer: quero morar no seu cheiro todas as vezes que você aparece – e quando está longe, é só nisso que eu penso. quero morar no seu cheiro – com este ou aquele perfume. e até sem perfume algum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *