pulsa

eu sei, tudo aconteceu e acontece na hora certa, do jeito certo. eu sei, hesitei no começo e vira e mexe acabo tendo acessos de loucura (ou lucidez?) e jogando tudo pro alto. não é que eu não ame, não é que eu não queira, não é que. é tudo sempre muito intenso, muito breve, muito fora de controle que eu só sei ser assim. só me jogo, coração e cérebro brigando quando deviam trabalhar juntos. e se for pra virar guerra, detono o segundo na hora. meu coração sempre vence por w.o., querido. não é que eu não pense de verdade, só não quero mesmo pensar. e ele fica lá, sozinho em campo, com todas as decisões a tomar.

sempre deixo o coração mandar – e ele erra. sei que erra. enquanto pulsar, vai errar.

mas adoro aprender assim: sangrando.

vibe_heart

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *