escritora, eu?

nessas idas e vindas da vida eu mal me encontro. já não sei definir o que eu sou como tinha tanta convicção anos atrás. uso o título que o diploma me oferece e que eu mal pratiquei. mas continuo sonhando (e escrevendo). e viajando (e escrevendo). e rabiscando (e escrevendo).

faço tudo o que tenho que fazer. e é isso.

uma das pessoas que mais me inspira já há cinco ou seis anos escreveu algo. ela sempre escreve também. e eu li. e rabisquei. e estou brincando de experimentar.

se eu fosse você, leria.

enquanto isso, a gente respira a graça do sketch e pensa no que vai fazer: canetas? lápis? aquarela?

o segredo é chegar próximo do resultado esperado e arruinar tudo em seguida. não sou artista, eu brinco de arte pra me encontrar. eu quero mais é fazer minha alma crescer.

rabisco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *