Oops. Something went wrong.

Tem uma coisa me consumindo. E não tenho como dizer que não está ao meu alcance resolver. Poderia usar como justificativa, por exemplo, aquilo que mamãe diz desde que eu era pequena – “Deus não dá provações que não possamos suportar”. Mas fica muito subjetivo. A questão aqui é mais aquela de que a gente só faz o que quer, mesmo. E só nos afeta aquilo que permitimos afetar.

Sempre falo disso por aqui, mas essa semana estou tão mal, tão fora de prumo que provavelmente não conseguirei me expressar agora. A questão é que é isso. Eu preciso parar de me fazer mal. De meter os pés pelas mãos. De me forçar a continuar por puro orgulho, quando meu corpo diz pare, minha cabeça diz pare, quem me ama diz pare. Eu preciso parar.

Mas sempre que penso nisso, parece um monte de baboseiras. Eu já tomei essa atitude uma vez, e foi bom. Mas eu sofri. E eu voltei atrás depois. Na verdade, não sei de mais nada.

Nada de nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *