patinando no tempo

Depois de muito ouvir Aninha falar do Timehop – um serviço que manda, diariamente, um email com suas publicações feitas há exatamente um ano nas redes sociais que você escolher – resolvi aderir. Porque eu sou assim, adoro relembrar (qualquer um que lê esse blog sabe disso).

E a parte mais legal é que a sensação é a mesma de quando eu releio o blog: tudo mudou, mas não mudou quase nada.

Por exemplo: no dia 25 de abril de 2011, uma segunda-feira, eu não estava trabalhando ainda – a dedicação ao TCC era total e o layout estava me matando. Era Embaixadora Sonora e estava ajudando a divulgar um aplicativo que escolhia as músicas que tocariam na YouPix. Surtava com a notícia de que o Ecad havia repassado quase 130 mil para um falsário

…e desejava um filhinho assim:

Hoje, 25 de abril de 2012, já estou formada. É quarta-feira e estou cheia de antibióticos e antiinflamatórios graças a uma quantidade de pus na garganta suficiente para quase fechá-la, o que me prendeu à cama ontem o dia todo. O Sonora continua sendo meu aplicativo favorito para ouvir música por streaming — aliás, vou daqui até a agência com ele na atividade no meu celular. Sim, mesmo doente desse jeito estou indo para o trabalho – do qual me despeço na sexta pra começar num novo no dia 30.

Mas o que não mudou MESMO foi o meu desejo de ter um bebê Ramone. Vê se pode…

2 comentários em “patinando no tempo”

  1. Bom, eu recebia tambem as atualizações do TimeHop – mas foi aquilo que te falei, começou a ficar depressivo por ter entrado em uma rotina, por ver que minha vida não era mais a festa californiana que eu tanto amava. Escolhi receber atualizações uma vez por semana e parece que o TimeHop me entendeu, e nunca mais me mandou nada… nenhuma novidade sequer. Fiquei magoada, mas acabei esquecendo. Agora, só puxando da memória mesmo pra lembrar.

    Lembro também onde estava há um ano atrás, e veja só, estava mais depressiva do que hoje, não estava na faculdade mas estava num emprego ridículo. E hoje? Opa, já rolou uma mudança. Mas isso é papo pro bar, tomando umas caipirinhas. Não vou escrever aqui o diário de um ano de vida.

    p.s.: o bebê Ramone eu também quero. E quem não quer? <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *