e então

na maior parte do tempo há a dor de não fazer nada de útil com toda a inspiração e os sentimentos que me acometem. porque eu sou assim, intensa e facilmente obcecável. tudo parece muito maior para mim, talvez porque eu faça de tudo algo maior.

dezembro

depois de um ano difícil, querendo tempo para mim e para o que eu sinto, hoje eu entro no twitter e é como se não tivesse nada a dizer.

olho para a minha vida e é como se não tivesse nada a dizer.

não tenho nada a dizer, mas insisto em abrir a boca.

e aí, amigos, dá merda.