sem crédito

Ontem, no elevador da empresa, lá pelas 13h, o garçom puxou assunto comigo.

— Já vai, Ariane? Vida mansa…
— Magina. Vou trabalhar de casa.
— Vai, é? Fazer o que, twittar o jogo? (risinho malvado)

Olha como eu tenho credibilidade no prédio.

4 comentários em “sem crédito”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *