sms

escrevi no metrô um post sobre como acho que há uma atitude desesperada por trás de cada sms. isso foi na terça-feira, no caminho de volta do trabalho. fluiu o texto, rápido. conclusivo. ao chegar em casa, descobri que a pessoa que mais me mandava esse tipo de sms desesperada havia morrido há algumas horas, num acidente de carro. chuva forte, estrada escura, celular, uma carreta. enfim, aconteceu.

e eu assim, muda, em choque, sentei. de repente, a certeza era de que andava tão desesperada quanto ela.

tantas tristezas por conta de mensagens que não respondi… e uma dor incontrolável por não ter a quem enviá-las agora. a única pessoa que gostaria de receber algo meu se foi enquanto eu pensava precisar achar alguém.

5 comentários em “sms”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *