sobre a minha ausência

[a todos que eventualmente passem pela minha vida nesse momento]


desculpa. desculpa se eu insisto em tocar em determinados assuntos, remoer o passado, questionar existências. se sou sentimental demais, intensa demais, impulsiva demais, fiel demais, romântica demais… desculpa.

estou passando por um período complicado de transição em que, querendo tudo, não quero nada. não tenho mais um amor pelo qual sofro dia após dia e tampouco estou desesperada por algo assim. mas também quero um colo pra descansar a cabeça. estou feliz, inegavelmente feliz – e toda a angústia proveniente da minha felicidade sem razão aparente, hoje tenho preferido guardar pra mim. mais do que nunca, meus conflitos são exclusivamente internos.

então desculpa. desculpa porque hoje, caso eu pise na bola, eu provavelmente não seja capaz de explicar o porquê. e é exatamente isso que tem tornado meus dias tão prazerosos: fazer o que sempre quis, e pensar só depois. mesmo que, eventualmente, machuqye a mim ou a alguém.

o juízo? deixei pra recuperar mais tarde.

2 comentários em “sobre a minha ausência”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *