moving on

não é questão de não saber ficar sozinha, sabe? porque eu lido até muito bem com a solidão. é só que ela às vezes é incômoda: é egoísmo, mas quero à minha disposição alguém com quem tenha intimidade e desejo. qualquer coisa de simples [TESÃO, que seja], mútua,  verdadeira, para suprir minha carência.  e eu ando carente o tempo todo. [ok, não o tempo todo, mas diversas vezes.] e é ruim não ter a quem recorrer, seja pra trocar duas palavras, seja pra rolar na cama, seja pra beber um pouco ou dividir a fumaça de um cigarro. recorrer só a mim mesma, a lembranças e desejos, tem me tornado fria. quero corpos, suor, sorrisos e lágrimas, tentações. eu quero ousar, ter prazer, dar prazer, e quero viver o que posso AGORA. amanhã é outro dia.

mas tudo o que tenho agora são delírios solitários de vontade.

[e, talvez por conta de madrugadas insones & solitárias como as de hoje,  me vejo obrigada a admitir, mesmo que bem baixinho: “eu não me basto”.]

certeza: começou 2010.

13 comentários em “moving on”

  1. Não me lembro qual escritor, mas já ouvi dizer que quem está sozinho tirou férias de si mesmo. Fico pensando se é verdade. Se for então estou de recesso desde … sempre. acostumei sim a ficar sozinha e sim é incomodo, os outros são o que menos importa e são os que menos entendem o fato de estar sozinha.
    Achei sincero o post.

  2. um abraço para descansar, como já disseram, ou um lugar para encostar a cabeça é sempre bom e a amizade, muitas vezes, não consegue suprir esse desejo. te entendo, vc não sabe como.:) mas, as vezes, também não me basta somente esse tipo de apoio tão frágil. ás vezes não necessito de uma cabana de madeira para me acolher, mas uma fortaleza de pedras, em que não há o temor de ceder.

  3. Me indentifiquei muito com o post…tanta coisa que eu queria comentar pra alguém na hora que acontece, e se relacionar…que complexo as vezes e vontade de não ter medo da primeira aproximação…

    não sei, mas se jogar na noite deu certo pra mim…quero dizer, sair de si é importante…não dá pra ficar idealizando.

    agora não sei mesmo, me identifiquei com post mas me falta conselhos no pote…

  4. Definitivamente não fomos criados pra viver solitarios e por mais que isso seja dificil sempre vamos precisar de outras pessoas a nossa volta pra comprtilhar alegrias ou tristizas não importa não conseguimos ser sós, estou vivendo o mesmo problema que vc me viro bem sozinho mas tem horas que sinto que esta faltando alguem nem se for pra conversar, mas como dito “amanhã é outro dia”…

  5. Sei como você se sente, decobri essa minha necessidade faz pouco tempo aliás, sempre tive que me virar muito sozinho e ainda tenho.

    Na verdade me sinto um pouco diferente pois sei o que me falta, tem nome, endereço, só que por um motivo que não sei decidiu por tomar distância.

    Parabéns pelo blog, pelas palavras, quero essa lucidez para escrever um dia!

  6. Como eu te compreendo… Muitas vezes senti(o) o mesmo…

    Apesar de não ser a mesma coisa os amigos podem ajudar nestas alturas. Claro que não podemos “suprir todas as nossas necessidades” com eles, mas com o tempo descobri que são os amigos que fazem as coisas valer a pena.

    Não se guarde para se dar apenas a uma pessoa pois se essa pessoa “desaparecer” você vai ficar assim… vazia.

    Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *