Ciclo

Verificar se você escreveu alguma coisa ainda é a primeira coisa que faço pela manhã. Um ritual que começa ligando o celular (mentira, eu durmo com ele ligado, agarrado às minhas mãos, esperando acordar ao mínimo sinal de uma mensagem ou ligação sua) e passa por email, blogs – o meu e o seu , twitter, orkut, msn, gtalk, a esperança diminuindo aos poucos, a dor aumentando progressivamente.

O celular tem uma mensagem doce, como lhe é de praxe mandar. Mas o email está vazio, o blog esttá vazio, seus tweets me são indiferentes (e pensar que antes, todos os dias, era você o primeiro sempre a me dar bom dia, com uma direct doce), no orkut há mil garotas dizendo o quanto te amam, o quanto você lhes tira o fôlego. Nessa hora meu coração já está dividido numa quantidade irreparável de fragmentos, todos vivos. Parece que quanto mais você me machuca, mais eu te amo, como se cada pedacinho se partindo fosse um novo coração. Milhares de corações dentro de mim, todos batendo por você – e só por você.

Eu perco o valor, o carinho, eu perco o respeito de algumas pessoas por isso. Pessoas de quem gosto muito, com quem eu gostaria de passar muito mais tempo. Eu poderia simplesmente fingir que não dói nada aqui, que nada mais se passa em mim quando nos falamos, quando você me liga dizendo que vem me ver. Mas não. Eu continuo te esperando, mesmo sabendo que você promete, promete, promete – mas nunca vem. Talvez eu tenha nascido pra sofrer assim, burrinha. Errado é não viver a vida uma ova, por mais que eu goste de outra pessoa, por melhor que seja ficar com alguém, às vezes sinto que estou me enganando quando digo que não quero mais ficar com você. É.

Porque verificar se você escreveu alguma coisa ainda é a primeira coisa que faço pela manhã. E meu coração vai se partindo… Mas continuo aqui, esperando.

Um comentário em “Ciclo”

  1. Eu poderia dizer que é fácil, que tudo é fácil, deixe ir e pronto, viva e deixe viver. Mas a verdade é que o ser humano é assim, burro, se apega a tudo que o fez bem um dia, ou o faz bem alguns minutos, mesmo que agora esteja o matando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *