Vizinhos

A distância os incomoda. São vizinhos de planeta, afinal. Normal querer estar perto de quem se gosta.
E mais perto. Ainda mais. Quando seu físico alcança o limite da proximidade, querem aproximar-se por dentro. Mais. E mais. Mais um pouco. Um quer tanto o outro que o devora. Cada detalhe de sua existência. Quer tanto que o assimila. Que se vê com as mesmas características. E aí, um dia, de repente, um se vê no outro. Assim, simples. E os dois viram um.

Sem que para isso deixem de ser completamente diferentes. Ou distantes.
Sem que deixem de ser apenas vizinhos de planeta.

Um comentário em “Vizinhos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *