Casais

Cheguei meia hora antes do combinado. O amigo, quase meia hora depois. Nesse intervalo de uma hora que passei sozinha, só consegui reparar numa coisa: Casais. Muitos casais.  Heteros, homos, baixos, altos, monocromáticos, coloridos, casais. Alguns conhecidos, inclusive. E outros que eu faço questão de nunca conhecer. Sem falar nos casais novos (aqueles que demoram até pra pegar na mão) e nos casais que supostamente moram longe – hoje eu cansei de ver beijos de despedida. Teve até ex-namorado passeando com a namorada nova (encontro constrangedor, diga-se de passagem. Nessas horas, reverências à aliança de prata no meu anelar direito!). 

Tive certeza que todo mundo tem sua metade.  Lembrei da minha solidão constante, lembrei do tempo gigante que passei sem ninguém, praguejando contra cada casal que passava à minha frente. Ri de mim mesma por um instante quando uma reminiscência me levou a um passado próximo em que eu dizia que “casais são a coisa mais ridícula do mundo. Nunca entendi por que tanto mimimi. Não quero isso, nunca”. A gente cospe pra cima e o bendito vem direto na nossa testa. Senti aquela saudadezinha apertar o peito. Segurei. Tentei ser forte. Não deu. Peguei o celular e nem precisei discar. Ultimamente, aquele era o único número na lista de chamadas recentes. Demorou para completar, estava no metrô, pouco sinal.

 

 – Oi… Amor?
– Você vai me achar uma louca se eu te disser que liguei só pra falar que te adoro?
– owwwnnn
 – É. Eu adoro.

 

A ligação caiu. Fato: sou louca. Mais tarde, uma mensagem preencheu o que faltava.

E eu segui minha noite, tentando não reparar mais nos casais. Acho que, de uma forma ou de outra, faço parte deles agora. Por mais que indiretamente. E não queria ter de sentir a dor da saudade batendo à porta de novo.

4 comentários em “Casais”

  1. Pra mim uma das coisas mai depressivas world é ver casais na rua quando se está só, vc começa a pensar na vida, no que vale a pena, e fica muito mal =(

    Mais vc nao precisa disso pois sabe logo logo sua cara metade vai aparecer!!

    beijos lindo =*

  2. Nessas horas devemos ter equilibrio emocional, pois lembrancas e apertos no peito é normal, mas pode nos deixar louca e termos atitudes que depois vamos reprovar para o resto da vida ou nao.

    🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *