Overdoses

Pense numa pessoa desorientada. É isso. É assim que ando nos últimos meses. Parece que quando eu penso que vou ter tempo de parar e relaxar… Whooop! Lá vem bomba de novo. São entrevistas, matérias, provas, documentários, apresentações, brigas, compras, … ! Haja saco pra tanta coisa.  O que me faz olhar pra frente é saber que essa vida fui eu – só eu, mais ninguém – quem escolheu.

Tudo bem, esses professores também andam meio descompensados: Todos mandaram milhõões de trabalhos de uma vez, e todos para praticamente a mesma data. Assim não dá. Alguém tem uma maquininha de multiplicação?

Agora minha mãe tá no quarto ao lado, doente. Eu lendo coisas sobre punk, indianos, variação linguistica e semiótica, tudo ao mesmo tempo aqui. A cozinha me chamando “Vem fazer almoço que você tem que estar na faculdade em uma hora”. Não dá tempo de respirar. Nem começar com o #blogZ eu consegui. Já estou até com vergonha dos meninos. Pensando seriamente em abandonar a lista de colaboradores sem sequer ter começado lá.

Ah, foi só um desabafo. Na pressa.

às vezes faz bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *